Ultra-Violet: a cor lançada pela Pantone para 2018
Decoração

Facebook Twitter Google Plus LinkedIn Whatsapp


 

As cores têm papel fundamental na elaboração de uma proposta de interiores. Isso porque elas são capazes de transmitir sensações, inspirar e, consequentemente, influenciar no humor e na saúde das pessoas.

Talvez essa seja a maior preocupação da Pantone – autoridade fornecedora de padrão universal de cores; de divulgar uma nova cor, todo ano, que impulsione arquitetos, designers e diversos outros profissionais a um estudo aprofundado dos espaços e da verdadeira percepção de seus usuários.

E a empresa anunciou, recentemente, mais uma tendência em tonalidades para 2018, o Ultra-Violet.



 

O ultra-violet

Não é de hoje que a Pantone dita tendências no mercado. Desde 1999, a empresa, através do Color Institute – que reúne criativos de vários dos seus setores – vem trabalhando com identificação de novos tons de cores, baseados em previsões, influências, tecnologias e psicologia. Depois do Autumn Maple – um tipo de laranja indicado como a cor para as quatro estações de 2018; a edição do Color of the Year 2017 apresentou o Pantone 18-3838, ou Ultra-Violet, uma mescla de azul e vermelho que vai estar muito presente na indústria no ano que vem.

 


(imagem extraída de Interior Designs)

 

O uso de certos tipos de roxo, lilás ou violeta em produtos de design e arquitetura não é exatamente uma novidade. Essas cores foram usadas em importantes pontos de inflexão na história, símbolos de contracultura e de não conformidade. Isso pode ser comprovado nas obras de alguns ícones artísticos da cultura pop, como Prince, David Bowie e Jimi Hendrix – cantores que se valeram de tons enigmáticos para expressar sua individualidade. E o Ultra-Violet traz à tona, justamente, o sentindo de reinvenção e renovação muito ligado ao mundo subjetivo. É a ideia da Pantone, de passar uma mensagem edificante a todo o mundo.

“Complexo e contemplativo, o Ultra Violet sugere os mistérios do cosmos, a intriga do que está por vir e as descobertas para além de onde estamos agora. O vasto e ilimitado céu noturno simboliza o que é possível e continua a inspirar o desejo de perseguir um mundo além do nosso” – explicou a Pantone, em anúncio às mídias.



 


Suas Características


Quem trabalha com assuntos ligados à espiritualidade e ao misticismo já sabe que o violeta é uma cor associada às práticas de meditação. Representa o sétimo chakra do corpo humano, que é o centro energético situado no topo da cabeça, que supostamente conectaria os mortais com o divino. Mas, e na decoração, no design e na arquitetura?

Pois bem, o violeta, para estas artes, evocaria a imaginação, a criatividade, o planejamento, a originalidade, e o pensamento consciente e visionário. O matiz lançado pela Pantone propõe bem a reflexão daquilo que está em falta no mundo atual; sobre como os indivíduos, principalmente os criativos, podem deixar a melhor herança para as próximas gerações, através de soluções muito mais inovadoras.


(imagem extraída de Architetturaxtutti)


(imagem extraída de Welland Good)
 

“Ao explorar as novas tecnologias e a galáxia maior, a expressão artística e a reflexão espiritual, o Ultra Violet intuitivo abre caminho para o que está por vir”, “Estamos vivendo em um tempo que requer inventividade e imaginação. É esse tipo de inspiração criativa (…), um roxo azulado que leva nossa consciência e potencial para um nível mais alto” – Leatrice Eiseman , diretora executiva da Pantone, em entrevista de Country Living.

 


(imagens extraídas de Essential Home)

 

Na Decoração

O Pantone 18-3838 é uma cor bastante intensa. Por isso, inseri-la em uma proposta de interiores é uma tarefa nada fácil. A maneira mais simples de se começar é incorporando esse tom somente aos detalhes e depois expandir. Esse violeta combina bem tanto com estilos clássicos quanto com modernos. As boas características do Ultra-Violet permitem que os projetistas tenham  liberdade de criar propostas ainda mais ousadas, fugindo do convencional – o que, aliás, impulsiona o surgimento de novidades no mercado da “moda casa” para 2018.

Roxos e violetas podem deixar os ambientes melancólicos, quando usados em excesso. Também, combinado com cores intensas, como laranjas, vermelhos e verdes escuros, pode proporcionar desconforto visual. Mas, se suavizados com outros tons, como rosas, azuis, blushes, malva, esmeralda, safira, entre outros, pode dar certo. O Ultra-Violet contrasta bem com interiores brancos circundantes e com tons da mesma família.

 


(imagens extraídas de Tips for Bride)
 

Combinando Tons de Cores

A Pantone recomenda inserir a cor Ultra-Violet em materiais ricos – couro, veludo, madeira escura, etc. – em revestimentos de parede ou peças mobiliárias e artísticas importantes, como estofados, cadeiras, quadros e almofadas. A ideia é criar um cenário dramático e sensual em contrastes com os demais elementos ao entorno, promovendo um toque de personalidade ao layout.

É indicado seguir dessa forma, como dito pela empresa, em ambientes como salas de meditação, de estar ou em dormitórios. Assim explicou a arquiteta Renata Gomes, em entrevista de Revista News: “Como é um local que precisa de tranquilidade e sossego é bom ter muito cuidado para não deixar a excitação tomar conta. Adornos nessa cor deixarão o ambiente mais alegre, com energia positiva (…)”.

 


(imagens extraídas de Brit+CO e House and Home)

“Eu acho que as pessoas não entendem a versatilidade do roxo até começarem a trabalhar com ele”, “Esta é a parte divertida, decorando com uma cor como roxo. Ela alcança fora do reino que você normalmente não pode alcançar – é fora do comum” – Leatrice Eiseman, em entrevista de House Beautiful.

 

Veja, no vídeo a seguir, mais exemplos de como incorporar o Ultra-Violet  à moda.

 

Fonte: Blog da Arquitetura

Publicado em: 05/02/2018 16:52:27


Entre em contato

Para entrar em contato, você pode utilizar o formulário ao lado ou o e-mail contato@nogaempreendimentos.com.br

RUA PETROPOLIS, 206

(47)30419992

contato@nogaempreendimentos.com.br

www.nogaempreendimentos.com.br